Fundos de ações

São fundos que investem no mínimo 67% de seu patrimônio em ações negociadas na bolsa.

Os fundos de ações são tipos de investimento com maior risco, portanto ter um perfil de investidor mais arrojado é o primeiro passo para ingressar nesse grupo.

Outra característica importante é que este tipo de investimento é mais indicado para o longo prazo e sua liquidez varia de acordo com a política do fundo. Além disso, há tributação (IR) de 15% sobre a valorização da cota do fundo, retido já na fonte.

Agora que já elencamos alguns pontos principais, vamos simplificar para você como funciona um fundo de ações: imagine um grupo de pessoas que resolve investir em ações, mas não tem conhecimento, tempo ou mesmo disposição para pesquisar as melhores ações disponíveis para investimentos no mercado, quais os riscos, etc. Esse grupo de investidores reúne-se e escolhe um gestor para fazer esse trabalho. Obviamente esse gestor recebe uma renumeração por fazer isso: a chamada taxa de administração.

Agora supondo que esse gestor fez boas escolhas e atingiu determinado patamar de ganhos, então ele também receberá uma taxa de performance, um bônus vamos assim dizer, por ter feito um bom trabalho.

Mesmo não administrando sua carteira de investimento em fundos de ações, alguns cuidados básicos são importantes na hora de investir:

– Pesquise por taxas menores;

– Verifique a diversidade da carteira. Isso pode ser feito através da CVM, pois essas informações são públicas.

– Veja o histórico de performance do fundo e pesquise sobre o gestor do fundo, para perceber a qualidade do profissional no processo de investimento.

Ficou na dúvida se investir em ações ou fundo de ações é melhor para você? Então assiste ao vídeo do Canal do Investidor onde explicamos quais as vantagens e desvantagens de cada um.

Tudo que você precisa saber para investir em FII (Fundos de Investimento Imobiliário

O que são FII?

É uma forma simples de você investir em um ou mais imóveis, mesmo não tendo dinheiro para comprar um de grande porte, com localização privilegiada, prédio comercial…um shopping, quem sabe?! Nesses fundos os imóveis são divididos em partes menores, chamadas de “cotas”, permitindo assim que você invista seu dinheiro nesse mercado.

Como faço para investir em Fundos de Investimento Imobiliário?

Você precisa abrir uma conta em uma corretora de valores, preferencialmente uma que não cobre taxas para investir em FII. A partir daí, será feita uma avaliação de seu perfil de investidor (suitability), sendo que isso é fator obrigatório determinado pela CVM. A partir disso, você transfere o valor desejado para a corretora, analisa em qual FII quer investir e efetua a compra das cotas através do Homebroker (disponibilizado pela corretora).

Como rentabiliza?

Proporcionalmente às cotas que você adquiriu, mensalmente você poderá receber uma renda a partir da receita gerada dos aluguéis dos imóveis. Outra forma possível de ganhar dinheiro nos FII é no caso de o imóvel ser vendido por um valor das cotas superior ao que foi adquirido.

Como resolve-se a burocracia sobre aquisição de imóveis?

Como você está adquirindo cotas e não um imóvel diretamente, esqueça a papelada. Isso é de responsabilidade do Fundo, ou seja, isso não compete ao investidor.

Há incidência de Imposto de Renda?

Há isenção de IR sobre os rendimentos mensais que você receberá como cotista.

Porém, caso você venda a sua cota de determinado Fundo, e tenha ocorrido valorização dessa cota, haverá cobrança de IR sobre a valorização da cota vendida.

Como diminuir riscos de investimentos em FII?

Uma boa maneira de minimizar os riscos deste tipo de investimento é tendo uma carteira diversificada, ou seja, possuir cotas de diversos Fundos de Investimento Imobiliário e diferentes segmentos, além de buscar investir em diferentes regiões geográficas.

Quais os FII que posso investir?

A B3 (BM&FBovespa) disponibiliza uma lista de todos FII registrados para investimentos.

Quanto posso investir?

O valor mínimo é de R$100,00 para começar a investir em FII.

Qual a taxa de administração?

Cobram-se taxas bem menores em relação aos demais fundos, em média 0,10%.

Como escolher o Fundo de Investimento Imobiliário para investir?

Normalmente, as corretoras dispõem de analises feitas por especialistas neste mercado, que poderão ajudar você a tomar uma decisão mais assertiva, dentro do seu perfil. Então, assim como para qualquer outro investimento, você precisa pesquisar um pouco sobre o assunto.

Lembre-se: procurar ajuda de um bom especialista sempre irá diminuir os riscos de seus investimentos e aumentar a possibilidade de seus ganhos.

Entenda como funciona um Contrato Futuro de Mini Dólar

Esse tipo de contrato apresenta algumas particularidades surpreendentes!

Uma delas é sua capacidade de alavancagem.

Esse derivativo de Dólar americano pode ser sua porta de entrada para investir na Bolsa de Valores, já que os custos operacionais são inferiores aos de ações e, o valor do “minicontrato” corresponde a 20% do valor de um contrato grande.

Os contratos futuros de mini dólar atuam com uma expectativa de quanto estará o dólar na data de vencimento deste contrato.

Principais características:

* Há um vendedor e um comprador

* Possui grande liquidez

* O volume operado é muito alto

* Possui vencimento mensal

* Códigos alterados todos os meses

* Horário de negociação: entre 09h00 e 18h00

* Horário de ajuste: entre 15h50 e 16h00

* São negociados através de uma plataforma Homebroker

* Código do índice: WDO, sempre começa assim. Na sequência vem a letra do mês de vencimento (definido no site da Bovespa) + o ano que estou operando.

Sobre a variação:

* Dá-se por pontos e não em centavos

* Ocorre de meio em meio ponto

* É de R$10,00 a cada ponto

Os contratos futuros de mini dólar utilizam somente a margem de garantia, portanto são muito alavancados. Isso demonstra que você precisa ter muita cautela e saber o que está fazendo, pois assim como pode trazer um ganho surpreendente, também pode trazer uma perda expressiva.

Conheça todas as vantagens de investir em LCI: Letra de Crédito Imobiliário

Basicamente todos os investimentos realizados em uma instituição financeira servem para o banco redirecionar este recurso para alguém que precisa, ou seja, o dinheiro que você investe a um rendimento “x” é emprestado pelo banco a terceiros ao custo de uma taxa “y”.

No caso de investimentos em LCI este recurso é destinado para quem está 00financiando um imóvel.

Características:

– Rentabilidade atrativa: trata-se de um investimento de renda fixa.

– Isento de IR para pessoa física: isso ocorre porque você está, indiretamente, incentivando o setor imobiliário, e isso é percebido como uma contribuição ao desenvolvimento.

– Segurança: as Letras de Crédito Imobiliário são garantidas pelo FGC, até R$250.000,00, portanto são consideradas um investimento muito seguro.

– Liquidez: você escolhe o vencimento no momento da aplicação e, na grande maioria dos contratos, não é possível realizar antecipação de resgate. Algumas instituições permitem essa ação, porém vale ficar atento ao rendimento proposto nesses casos, pois tendem a ser menores.

Dica de prata: o ideal é aplicar em diferentes prazos caso você não tenha certeza de que não precisará do recurso para uma emergência. Aplique em curto e longo prazo, assim não correrá o risco de ganhar menos do que poderia, ou ainda, ficar sem o dinheiro para uma situação mais emergencial.

Lembrando que, um bom planejamento financeiro requer a disponibilidade de um valor com alta liquidez para os imprevistos.

Agora a dica de ouro para você que está pensando em investir em LCI: pesquise as taxas de rentabilidade de diferentes instituições, pois podem apresentar grande variação.

Ficou alguma dúvida? Entre em contato com nossa equipe ou assista nosso conteúdo gratuito disponível no Canal do Investidor.

O que é CDI?

CDI não é um produto e não é um investimento!

O CDI – Certificado de Depósito Interbancário, é um parâmetro utilizado para dizer qual o custo do dinheiro negociado entre os bancos, diariamente.

 

Como é determinado o valor do CDI?

Imagine que o banco X precisa de dinheiro porque emprestou mais para os seus clientes do que havia disponível em caixa, no final do dia a conta não fecha, então ele pede o valor deficitário para o banco Y, e em troca desse empréstimo ele paga juros. Todos esses empréstimos entre bancos geram um valor médio diário que é usado como referencia para rentabilizar alguns investimentos.


Quero aprender a investir
 

Como entender as tabelas de rendimentos atreladas ao CDI?

O cálculo não é tão simples pois há uma fórmula para encontrar o valor exato, mas inicialmente é importante que você entenda a lógica do rendimento. Por exemplo, quando há um tipo de investimento que paga 100% do CDI, significa que o rendimento será igual ao CDI naquele período. Outro exemplo, se um investimento paga ao ano 80% do CDI e no período o CDI fechou a 14,2%a.a. significa que seu rendimento pagará 80% dos 14,2%.

 

Como saber se o investimento tem uma boa rentabilidade?

Qualquer investimento que pague igual ou acima do CDI, de forma geral, é um ótimo investimento, já que estamos falando de uma taxa de referência do mercado financeiro.
Quer saber quais investimentos são atrelados ao CDI? Então acompanhe nosso canal no You Tube ou redes sociais onde damos várias dicas sobre os melhores investimentos para você multiplicar seu dinheiro.