As 7 principais dúvidas sobre o Tesouro Direto

  • O que é Tesouro Direto?

O Tesouro Direto é um tipo de aplicação onde você empresta dinheiro para o governo.

  • Qual o valor mínimo para investir?

R$30,00.

Trata-se de uma aplicação única?

Você decide, pois há a possibilidade de investir todos os meses ou apenas uma vez.

  • É possível perder dinheiro no tesouro direto?

Sim. É importante que você respeite o vencimento da sua aplicação em tesouro direto, dessa forma você receberá exatamente aquele rendimento que você acordou e não perderá dinheiro.

  • Por que o mesmo título apresenta diferentes valores de compra?

Vamos exemplificar para ficar mais fácil. Se você compra hoje um título do tesouro direto com vencimento para 2025 e passado alguns meses você decide comprar mais desse mesmo título, ele terá sofrido alterações no seu preço de compra, pois o vencimento do título será o mesmo, porém dessa vez você deixará menos tempo o seu dinheiro aplicado.

  • Quais os rendimentos possíveis?

– Tesouro Direto-SELIC: tem rendimento diário de acordo com a taxa SELIC, ideal para quem pretende resgatar a curto prazo.

– IPCA+: paga a inflação do período + uma taxa pré-fixada, ideal para investimentos a longo prazo.

– Tesouro pré-fixado: O pré-fixado é o único que possibilita saber quanto vou receber no vencimento do meu título e é o tipo ideal para diversificação de carteira, com prazo não superior a 10 anos.

  • Como investir?

O ideal é através de uma conta em uma corretora de valores, pois os bancos cobram taxa de administração

Quer saber qual o investimento ideal para seu perfil? Então acompanhe nosso canal no YouTube onde sempre temos super dicas de investimentos para ajudar você a multiplicar seu dinheiro!

A SELIC “caiu” novamente. E agora, onde devo investir o meu dinheiro?

Muitos investidores estão confusos em relação ao comportamento do mercado financeiro devido aos repetidos cortes realizados pelo COPOM na taxa SELIC, que é a taxa base da economia brasileira.

Toda vez que a SELIC sofre algum corte, os investimentos em renda fixa também diminuem pois são indexados a essa taxa. Alguns deles são os CDB, LCA, LCI e Tesouro.

Isso significa que devo retirar todos os investimentos que possuo em renda fixa?

Não necessariamente. O que se deve analisar juntamente à taxa SELIC é o rendimento real destes investimentos, ou seja, considerando o índice inflacionário do período.

Na prática, essa queda tende a aquecer a economia, pois o consumo aumenta quando as taxas de juros disponíveis no mercado diminuem. Isso também é refletido, em muitos casos, nas ações de empresas presentes na Bolsa de Valores, que passam a valer mais devido à diminuição de juros pagos por elas aos seus credores, tornando-se uma boa opção no cenário atual.

Nesse vídeo, apresentamos algumas informações sobre a importância de investir seu capital naquilo que possa ser fundamentado, ou seja, que ofereça a quantidade e qualidade necessária de dados para minimizar os riscos e maximizar os ganhos, afinal, investir em ações não é uma tarefa fácil, mas com uma boa orientação profissional você poderá alcançar uma rentabilidade muito expressiva.