As 7 principais dúvidas sobre o Tesouro Direto

  • O que é Tesouro Direto?

O Tesouro Direto é um tipo de aplicação onde você empresta dinheiro para o governo.

  • Qual o valor mínimo para investir?

R$30,00.

Trata-se de uma aplicação única?

Você decide, pois há a possibilidade de investir todos os meses ou apenas uma vez.

  • É possível perder dinheiro no tesouro direto?

Sim. É importante que você respeite o vencimento da sua aplicação em tesouro direto, dessa forma você receberá exatamente aquele rendimento que você acordou e não perderá dinheiro.

  • Por que o mesmo título apresenta diferentes valores de compra?

Vamos exemplificar para ficar mais fácil. Se você compra hoje um título do tesouro direto com vencimento para 2025 e passado alguns meses você decide comprar mais desse mesmo título, ele terá sofrido alterações no seu preço de compra, pois o vencimento do título será o mesmo, porém dessa vez você deixará menos tempo o seu dinheiro aplicado.

  • Quais os rendimentos possíveis?

– Tesouro Direto-SELIC: tem rendimento diário de acordo com a taxa SELIC, ideal para quem pretende resgatar a curto prazo.

– IPCA+: paga a inflação do período + uma taxa pré-fixada, ideal para investimentos a longo prazo.

– Tesouro pré-fixado: O pré-fixado é o único que possibilita saber quanto vou receber no vencimento do meu título e é o tipo ideal para diversificação de carteira, com prazo não superior a 10 anos.

  • Como investir?

O ideal é através de uma conta em uma corretora de valores, pois os bancos cobram taxa de administração

Quer saber qual o investimento ideal para seu perfil? Então acompanhe nosso canal no YouTube onde sempre temos super dicas de investimentos para ajudar você a multiplicar seu dinheiro!

O que é LCA – Letra de Crédito do Agronegócio?

Assim como nas LCI, quando você investe em LCA está indiretamente ajudando um setor da economia ao qual os bancos emprestam dinheiro: nesse caso o de agronegócios.

A LCA apresenta duas possibilidades de rentabilidade: pré-fixada ou pós-fixada, sendo indexada ao CDI, IPCA ou IGP-M, por exemplo.

Na Letra de Crédito do Agronegócio há um prazo de resgate, o que pressupõe que quanto maior o vencimento, maior a possibilidade de ganhos com taxas mais altas.

Nesse produto não há cobrança de Imposto de Renda para Pessoa Física. Mas tenha ATENÇÃO! Analisar apenas o fato de não incidir IR não pode ser o motivo decisório na hora de escolher onde investir o seu dinheiro. Essa é uma característica positiva das LCA, mas é preciso analisar se é realmente mais vantajoso quando comparada a outros produtos.

Sabe como se descobre isso? Fazendo conta. Comparando o rendimento real entre as possibilidades de investimento.

Outra vantagem de investir em LCA é que, dependendo do momento econômico, algumas instituições podem isentar a cobrança de taxa de administração, custódia, etc.

O Fundo Garantidor de Crédito protege os investimentos em LCA no valor de até R$250.000,00. Já o valor mínimo a ser aplicado depende da exigência do emissor.

Como tratam-se de produtos com características muito parecidas, vale a pena ler o artigo sobre LCI para ampliar seus conhecimentos.

10 questões sobre Debêntures que você precisa saber antes de investir

1. O que são debêntures?
Imagine que você tem uma grande empresa e precisa de capital. Ao invés de buscar esse
dinheiro junto a instituições financeiras você emite debêntures, que são “empréstimos” que
a empresa faz junto a pessoas físicas pagando os juros que a própria empresa determina.
2. Quem emite?
As debêntures são emitidas por empresas S.A. abertas e não podem ser emitidas por
instituições financeiras.
3. Qual o prazo para investimento?
Possuem prazos variados, mas sempre longos, com um mínimo para resgate de 360 dias
4. Posso resgatar antes do prazo?
Você pode vender sua debênture, porém há duas barreiras a vencer: poderá perder
dinheiro por estar valendo menos do que na compra ou ainda não haver compradores
interessados.
5. Qual o valor de investimento?
É um tipo de produto que começa entre 1000 e 1500 reais. Não existe padronização das
características deste título, portanto os valores também são variados.
6. Onde posso compra-las?
As debêntures podem ser adquiridas através de uma corretora e ficam disponíveis de 2
formas: quando as debêntures são disponibilizadas pela primeira vez no mercado (chamado
Mercado Primário) ou debêntures que já foram lançadas há um tempo e estão sendo
revendidas (Mercado Secundário).
7. Qual das 2 opções de mercado tem melhor rentabilidade?
Depende muito do mercado atual, ou seja, é possível que você consiga debêntures no
mercado secundário com melhor rentabilidade do que no mercado primário.
8. Como rentabiliza?
Rentabiliza através de uma taxa fixa + uma taxa variável indexada (IPC-A). A maioria paga
juros semestralmente, diretamente na sua conta, já com o desconto do imposto de renda,
mas há debêntures sem IR. Você recebe aos poucos o que está rendendo e o capital
principal fica “trancado” até o prazo determinado ser cumprido. Cada empresa define
quanto vai pagar.
9. O que são Debêntures incentivadas?
São aquelas isentas de IR, geralmente foram lançadas com propostas de melhorias para a
sociedade, dessa forma há um incentivo do governo.

10. Como avaliar o risco do investimento?
Esse tipo de investimento não está coberto pelo FGC. É importante fazer uma boa pesquisa
sobre o quanto a empresa que emite as debêntures é sólida no mercado, analisando seu
rating (risco).
Dessa forma, debêntures podem ser um ótimo investimento, mas com finalidade de
diversificar sua carteira.
Ficou alguma dúvida sobre esse assunto? Escreva nos comentários abaixo a sua questão que
teremos satisfação em responder.

A SELIC “caiu” novamente. E agora, onde devo investir o meu dinheiro?

Muitos investidores estão confusos em relação ao comportamento do mercado financeiro devido aos repetidos cortes realizados pelo COPOM na taxa SELIC, que é a taxa base da economia brasileira.

Toda vez que a SELIC sofre algum corte, os investimentos em renda fixa também diminuem pois são indexados a essa taxa. Alguns deles são os CDB, LCA, LCI e Tesouro.

Isso significa que devo retirar todos os investimentos que possuo em renda fixa?

Não necessariamente. O que se deve analisar juntamente à taxa SELIC é o rendimento real destes investimentos, ou seja, considerando o índice inflacionário do período.

Na prática, essa queda tende a aquecer a economia, pois o consumo aumenta quando as taxas de juros disponíveis no mercado diminuem. Isso também é refletido, em muitos casos, nas ações de empresas presentes na Bolsa de Valores, que passam a valer mais devido à diminuição de juros pagos por elas aos seus credores, tornando-se uma boa opção no cenário atual.

Nesse vídeo, apresentamos algumas informações sobre a importância de investir seu capital naquilo que possa ser fundamentado, ou seja, que ofereça a quantidade e qualidade necessária de dados para minimizar os riscos e maximizar os ganhos, afinal, investir em ações não é uma tarefa fácil, mas com uma boa orientação profissional você poderá alcançar uma rentabilidade muito expressiva.